quinta-feira, Maio 03, 2007

A expressão escrita

Há 25 mil anos o Homem sentiu a necessidade de exprimir, por intermédio de símbolos desenhados e marcados nas grutas, a sua linguagem oral. Esta foi uma das grandes preocupações da humanidade desde então. A escrita foi inventada cerca de 3300 anos antes de Cristo, tendo a sua primeira forma assentado na escrita pictográfica, ou escrita ideográfica, que consistia em atribuir sinais para identificar palavras individuais ou conceitos.
Desde sempre que a comunicação se traduziu num elemento central no âmbito das relações humanas. O aparecimento da escrita veio por isso colmatar uma lacuna que existia na forma de comunicar dos homens. A informação era, antes do aparecimento da escrita, veiculada através da comunicação oral e de imagens, símbolos pictóricos que pretendiam retratar a realidade.
Quando perguntamos a alguém o que é a escrita, provavelmente a maior parte das pessoas irão responder que a escrita é a junção de um conjunto de palavras de modo a criar um significado lógico. Contudo, a escrita não é algo tão linear como a junção de letras ou palavras e muito menos é tão simples de descrever como este simples conceito o faz parecer.
Apesar de podermos não nos aperceber disso, existem inúmeros tipos de escrita, e ao dizer isto não me refiro à variedade textual que todos os dias nos aparecem, como os textos em prosa ou em verso, refiro-me sim a vários tipos de alfabetos e de símbolos, bem diferentes daquele com que habitualmente nos deparamos.
De entre estes vários tipos de escrita os mais comuns são o alfabeto Russo, onde alguns dos caracteres se assemelham às letras que nós conhecemos, o grego com os símbolos que para nós são comummente usados em escrita matemática, o egípcio com os hieróglifos, o chinês e o japonês com os símbolos, e muitos mais que diferem do nosso.
Para além das diferenças a nível visual, também a forma como estes são lidos pode diferir daquela a que estamos habituados, alguns lêem-se de cima para baixo, outros da direita para a esquerda e muitos desses símbolos têm por si só um significado.
Mas será que só os símbolos que estão associados à língua de um país podem ser considerados escrita?
Para além de estar associada à produção de textos, a escrita está também ligada ao mundo das ciências exactas (como à matemática), uma vez que a elaboração de certas equações pressupõe o conhecimento de uma linguagem matemática. Está ainda associada ao mundo musical onde os símbolos inscritos numa partitura aos quais chamamos notas musicais, precisam também de um conhecimento prévio para ser possível a sua leitura.
Na minha opinião a escrita é tudo aquilo capaz de transmitir desde o mais simples sentimento ao mais complexo conhecimento.